InícioInício  RecliforumRecliforum  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Estrada Real Parcial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
ninocoutinho

avatar

Mensagens : 1237
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Itabira - MG

MensagemAssunto: Estrada Real Parcial   Ter Jul 30, 2013 10:32 pm

Saudações a todos.

Neste mês de julho, tinha o ambicioso projeto de fazer minha maior cicloviagem até então. Seriam mais de 20 dias pedalando, num misto de Estrada Real (Caminho dos Diamantes + Caminho Velho) e Caminho dos Anjos, resultando em mais de 1000 km de estradas de terra por MG e um pedaço pequeno de SP e RJ.

Estava com tudo planejadíssimo: hotéis/pousadas/hostels reservados, tim tim por tim tim do início ao fim mããããs, a natureza falou mais forte e tive um piriri logo no terceiro dia de viagem, que rendeu quase uma semana de caganeira Razz e me vi obrigado a abortar o projeto. Na verdade, fiz vários planos de retornar "ah, amanhã vou estar bom, pego um ônibus e continuo em tal lugar", ou "ah, daqui a três dias estou bem, vou retomar a partir de tal ponto", mas nada disso foi viável. Por fim, resolvi curtir as férias em casa, mesmo - o corpo pediu e até a casa e a muié pediram Laughing .

Senti necessidade de viver um pouco o "luto" da cicloviagem abortada antes de ser capaz de escrever sobre, postar fotos, etc. Acho que agora já dá. Segue:

Tudo começou com a viagem de ônibus pra Diamantina. Sabia que embarcaria num Pássaro Verde em BH, e não só já havia lido vários relatos de gente comentando de "encrenca" com funcionários desta viação, na hora de colocar bike no bagageiro, como também já havia presenciado um certo impasse entre dois ciclistas e um camarada do ônibus, num desses meus embarques em BH pra algum outro canto. Prevenido de que o que costuma ocorrer é implicância com a bike não estar "desmontada e embalada", levei um daqueles plásticos de construção - um pedaço de 2x4m, e fita adesiva. Aqui em Itabira embarquei normalmente como sempre faço, bike com alforjes e tudo. Lá em BH, na plataforma, embalei a fox inteira, sem desmontar nada, só tirando alforjes:



Teria sido o único jeito. Era um sábado, plenas férias de julho, ônibus lotadíssimo e galera com altas bagagens. O cara não ia deixar entrar com uma bike sem embalar, até pq ele foi apoiada em várias malas, pedivela pra cima, infelizmente não tirei foto, mas tava bem no limite. Poucas vezes viajei assim.

Chegando em Diamantina, foi função desembalar, montar os alforjes e sair pedalando a procura do meu hostel. No caminho, fotos de lugares que já conhecia, de estadas anteriores. Abaixo, o passadiço, hoje pertence a ufmg e onde fiquei hospedado há quase 10 anos, quando fomos cantar numa dessas igrejas:



Enfim, achei meu hostel e, depois do banho, saí a pé pra outros registros:



E fiquei conhecendo o camarada que ia me acompanhar nesses três dias de cicloviagem, um ciclista de Mauá hospedado no mesmo hostel. Decidimos que iríamos juntos. Mais fotos da véspera da viagem aqui. (tem que estar logado no fórum pra acessar o link)

Dia 1 - Diamantina a Serro:

Sair de Diamantina é um custo por causa desse calçamento de pedras! Foram praticamente 30 minutos de solavancos:



Até chegar à terra, onde meu parceiro parou pra tirar um pouco de pressão dos pneus (coisa que eu só faria dias depois):



Estradas secas e com muita poeira seriam a tônica de todo o trajeto:



Mas acho simplesmente maravilhosas essas paisagens que denunciam uma natureza hostil:



Com as muitas paradas para fotos, esse senhor a pé passou por nós várias vezes, até o abordamos e brincamos que ele chegaria em Serro antes de nós:



Depois da ponte sobre o Rio Jequitinhonha, abaixo, começa uma subida cruel que nos levava ao almoço em São Gonçalo do Rio das Pedras, que custou bastante empurra bike:



Na cidade, cruzamos com a banda:



E, depois de mais uns 7km de poeira, chega-se à Milho Verde onde começa o asfalto que nos levaria a Serro:



Chegamos em Serro de noite. Já tenho o costume, em cicloviagem, de jantar duas vezes: uma por volta de 18, 19h, outra lá pras 22 ou 23h. Assim fiz. Fotos desse dia aqui. (tem que estar logado no fórum pra acessar o link)

Dia 2 - Serro a Conceição do Mato Dentro

Depois de mais pedras pra sair da cidade, começa um caminho de terra que nitidamente será asfaltado em breve. Terra bem batida, muitos caminhões pela estrada:



Depois de uma localidade chamada Itapanhoacanga, inicia-se uma grande serra que levamos um bom tempo pra subir, belo sofrimento debaixo de sol forte:



No alto dessa serra, não há "nada". Apenas uma paisagem deslumbrante, que nenhuma foto é capaz de registrar:



E uma descida monstruosa que leva ao almoço em Tapera:



Pausa boa pra recompor, pq tanto subida como descida foram insanas, até chegar a Córregos, onde uma simpática senhora, a quem pedi apenas água, abriu as portas da casa e nos serviu, além de muita água com gelo, um banquete com biscoitos, limonada, bisnaguinhas com requeijão e boa prosa!



De lá até Conceição do Mato Dentro não foi muito difícil, chegamos ainda de dia, mas até encontrar a pousada que tinha reservado, escureceu! Chegamos a receber orientações equivocadas e entrei bonito numa pousada errada Twisted Evil . Depois de muito subir e descer, chegamos. Fotos do dia aqui. (tem que estar logado no fórum pra acessar o link)

Dia 3 - Conceição do Mato Dentro a Itambé

Seria o dia mais difícil e nem sabíamos. Felizmente, a noite tinha sido de descanso em nosso chalezinho:



Ainda de manhã, vivi meu terceiro e último tombo tongue :



E subimos:



Almoçamos em Morro do Pilar e de lá em diante seriam 34km de terra... que levamos de 12:40 às 19:00 pra cumprir!! Fomos prevenidos com 4 garrafas d'água e um gatorade cada um, e terminamos sem água. Muitas subidas, nada de abastecimento. Exceto um, bem no início:



De resto, secura completa. Aqui, o fim de tarde:



Quando chegou a noite, meu humor foi pras cucuias. Claro que estava prevenido com boas luzes, as lanternas que uso em audax, mas a poeira piorava e eram muitos os trechos impossíveis de pedalar! Confesso que por mais de uma vez me segurei pra não jogar a bicicleta longe... Chegando na pousada, nos disseram que todos chegam de noite, mesmo, nesse dia, e que houve um caso clássico dum pessoal que chegou às duas da manhã... Ou seja, estávamos até ok. Fotos do dia aqui.

Jantamos e, depois da janta, é que comecei a passar mal. Uma, duas, três vezes ao banheiro... a noite foi longa!! No dia seguinte, de manhã, certeza de que não daria pra seguir. Mesmo sabendo que seria um dos dias menos difíceis, com menos subidas. A desidratação já era grande. Depois de uma rápida passagem pelo posto de saúde, onde não tinha médico Rolling Eyes , corri pra pegar o único horário de busão pra itabira, às 07 da manhã, e assim terminou minha curta aventura pela estrada real:



Isso era uma quarta-feira, planejei na sexta seguir pro Caraça, mas ainda não estava bem... aí planejei continuar na segunda-feira, indo pelo menos até Tiradentes, mas ainda assim não estava bem... Acabei ligando pra todos hotéis/pousadas/hostels e cancelando tudo. Baita dum trampo, e baita duma tristeza e, também, meio chato de explicar.

Confesso que, apesar de ter decidido fazer a estrada real inteira, tinha um baita dum preconceito com o roteiro... principalmente por causa de mountainbikers que pensam que cicloturismo=estrada real. Não conseguem pensar em fazer outra coisa, imaginar que podem fazer qualquer viagem, e tenho extrema preguiça de roteiro pré-definido, gosto de fazer a minha viagem. No entanto, queimei minha língua, tiro o chapéu pra todos que já fizeram pois é dureza pura!! Inclusive, dizem que o piriri que eu tive não é incomum, tlvz por causa da água, e que até apelidam de Piriri Real Laughing . Bem, não quero esse piriri pra ninguém!

Ainda planejo retomar o projeto, mas sem repetir o que já fiz, partindo de onde parei. Vale a pena e aconselho. Não sei se tiveram outros que fizeram de reclinada, desconheço. Aliás, não é impedimento nenhum, pelo contrário, de recli vamos bem, obrigado!! cheers Apenas descidas com muitas pedras ficam bem chatas, mas vc vê que fica chato também pra bike normal. E subidas, putz, meu parceiro parava sempre nos mesmo lugares que eu, para empurrar! Aliás, tinha vez que eu pedalava e ele empurrava, não pq estava mais fácil para mim, mas pq empurrar reclinada USS ladeira acima, carregada, não é necessariamente a coisa mais fácil do mundo! Enfim, não é necessariamente a bike mais adequada, mas é uma bike possível. E divertida, claro! geek 

Abraços,


Nino
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mordaz

avatar

Mensagens : 2239
Data de inscrição : 22/05/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Qui Ago 01, 2013 1:13 am

Será que o problema foi causado pela água? Tomaste sem filtrar e sem clorar?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fotolog.terra.com.br/bentrider
duram

avatar

Mensagens : 649
Data de inscrição : 30/01/2010
Idade : 54
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Qui Ago 01, 2013 5:59 pm

se for full suspension passa a ser adequada, a minha Truck D4
passa esse terreno de graça e sem problemas.

roda 20 tb não é legal em vias de pedras e terra, tem que usar 24" ou 26"


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com.br/duram
ninocoutinho

avatar

Mensagens : 1237
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Itabira - MG

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Qui Ago 01, 2013 9:23 pm

Mordaz escreveu:
Será que o problema foi causado pela água?  Tomaste sem filtrar e sem clorar?
Sei que existem soluções desse tipo pra viagem, confesso que já pensei em pesquisar e levar essas coisas mas duvido muito se conseguiria seguir a rotina à risca. Numa cicloviagem vc está meio que entregue a qualquer situação, bate a sede forte ou a falta de previsão de abastecimento, vc bebe qualquer água (basta que a pessoa fale que "é boa"), e meio que acaba comendo qualquer coisa.

duram escreveu:
se for full suspension passa a ser adequada, a minha Truck D4
passa esse terreno de graça e sem problemas.
Não disse que minha bike era inadequada, disse que não era a mais adequada, e não fazia referência à Fox especificamente, mas a reclinadas em geral pra esse tipo de coisa. Repito que onde ficava chato pra mim, como descidas com muitas pedras, esburacadas ou "costelas de vaca", ficava chato pra mtb tb, mas eu, pelo menos, sentia necessidade de ir mais lento. afinal numa mtb vc levanta do selim e se apoia nos pedais, e não existe nada parecido de reclinada - levantar a bunda ou tirar as costas do encosto não passa nem perto. ou seja, de reclinada tem contras, mas sei que vc é um reclineiro apaixonado nunca vai acreditar Razz . uma recli full suspension melhora pra descer mas não faz milagre. provavelmente vai continuar pior do que uma mtb com apenas suspensão dianteira. e pesando muito mais, sendo um tormento nas subidas. como disse, subia exatamente igual ao meu parceiro, que o tempo todo aparentou ter preparo físico semelhante ao meu ou até melhor.

duram escreveu:
roda 20 tb não é legal em vias de pedras e terra, tem que usar 24" ou  26"
Na boa, em SWB passa longe da minha cabeça uma roda 26 na frente pra esse tipo de terreno, pedal ficaria muito alto e distante do chão e vc precisa direto descer um dos pés com rapidez pra se equilibrar (antes que eu esqueça, numa bike convencional isso é mil vezes mais fácil). é o que o honza galla fala naquele artigo no blog da azub. ele acaba recomendando a azub mini, que é dual 20, pra off-road, mesmo eles tendo modelos como a azub max que tem rodões e pode ficar super massa pra off-road mas, particularmente alta (aí as azub são mais altas que a média, ainda por cima). estar carregando bagagens fartas também é algo a se ter em mente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mordaz

avatar

Mensagens : 2239
Data de inscrição : 22/05/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Qui Ago 01, 2013 9:58 pm

A Geigerig tem um filtro "in-line" interessante para uso com suas mochilas de hidratação.  Mas um filtro mais convencional também serve.  

Outro negócio interessantíssimo que vi uma vez foi uma garrafa com uma lâmpada UV dentro, para matar todos os microorganismos presentes na água.  (Achei:  É o CamelBak All Clear).  

Mas, pensando em termos de sobrevivência pós-apocalíptica, será possível desenvolver a capacidade de beber qualquer água, como aguns parecem ter?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fotolog.terra.com.br/bentrider
Mordaz

avatar

Mensagens : 2239
Data de inscrição : 22/05/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Qui Ago 01, 2013 10:05 pm

Que tal um HP Velotechnik Scorpion fs Enduro?  É um trike full-suspension:



Mais fotos aqui.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fotolog.terra.com.br/bentrider
ninocoutinho

avatar

Mensagens : 1237
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Itabira - MG

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Qui Ago 01, 2013 10:26 pm

Mordaz escreveu:
A Geigerig tem um filtro "in-line" interessante para uso com suas mochilas de hidratação.  Mas um filtro mais convencional também serve.  

Outro negócio interessantíssimo que vi uma vez foi uma garrafa com uma lâmpada UV dentro, para matar todos os microorganismos presentes na água.  (Achei:  É o CamelBak All Clear).  
Interessantes! Sei que tem até mais coisa. Acho que vou acabar escolhendo algum esquema, pra alguma próxima viagem. Essa da camelbak não é impossível - não é a coisa mais cara do mundo e a bateria parece durar um tanto bom, talvez semanas. Só é algum peso a mais, ainda mais se precisar ter dois. Precisando recarregar, é usb, coisa que em breve devo ter como opção na Meta.

Mordaz escreveu:
Mas, pensando em termos de sobrevivência pós-apocalíptica, será possível desenvolver a capacidade de beber qualquer água, como aguns parecem ter?
Hehehehehe! um lance de cicloviagem é que vc esta sempre vulnerável, vulnerabilíssimo, passar totalmente ileso por tudo é uma grande sorte!

Mordaz escreveu:
Que tal um HP Velotechnik Scorpion fs Enduro?  É um trike full-suspension:
tinha visto no recumbent journal esses dias. trikes me lembram cachorros. e esqueci de comentar sobre os cães, na viagem: devo passado por dezenas, dezenas, e se um me seguiu, foi muito! Muito educados esses caninos do Caminho dos Diamantes! Acho que estão bem habituados aos cicloviajantes.

algo que me interessaria muito num trike seria poder nunca empurrar em subidas íngremes. colocar uma relação mais leve que o indicado (22x34 com aro 20), dessas que vc pode subir a 2 ou 3 por hora hahaha mais lento que a pé, e seguir no seu veículo. o lance é que, nesse tipo de trajeto, com a poeira, tem lugar que simplesmente não dá pra pedalar, seja subida, plano ou descida - repito, nada a ver com reclinada, tem trecho que é invencível, tlvz com aqueles pneus enormes de surly puglsey, fosse possível. e, voltando, ter que empurrar um trike carregado, provavelmente não tem nada pior em termos de empurra-bike. Ah, empurra-trike clown !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
duram

avatar

Mensagens : 649
Data de inscrição : 30/01/2010
Idade : 54
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Sex Ago 02, 2013 11:17 am

ninocoutinho escreveu:
Mordaz escreveu:
Será que o problema foi causado pela água?  Tomaste sem filtrar e sem clorar?
Sei que existem soluções desse tipo pra viagem, confesso que já pensei em pesquisar e levar essas coisas mas duvido muito se conseguiria seguir a rotina à risca. Numa cicloviagem vc está meio que entregue a qualquer situação, bate a sede forte ou a falta de previsão de abastecimento, vc bebe qualquer água (basta que a pessoa fale que "é boa"), e meio que acaba comendo qualquer coisa.

duram escreveu:
se for full suspension passa a ser adequada, a minha Truck D4
passa esse terreno de graça e sem problemas.
Não disse que minha bike era inadequada, disse que não era a mais adequada, e não fazia referência à Fox especificamente, mas a reclinadas em geral pra esse tipo de coisa. Repito que onde ficava chato pra mim, como descidas com muitas pedras, esburacadas ou "costelas de vaca", ficava chato pra mtb tb, mas eu, pelo menos, sentia necessidade de ir mais lento. afinal numa mtb vc levanta do selim e se apoia nos pedais, e não existe nada parecido de reclinada - levantar a bunda ou tirar as costas do encosto não passa nem perto. ou seja, de reclinada tem contras, mas sei que vc é um reclineiro apaixonado nunca vai acreditar Razz . uma recli full suspension melhora pra descer mas não faz milagre. provavelmente vai continuar pior do que uma mtb com apenas suspensão dianteira. e pesando muito mais, sendo um tormento nas subidas. como disse, subia exatamente igual ao meu parceiro, que o tempo todo aparentou ter preparo físico semelhante ao meu ou até melhor.

duram escreveu:
roda 20 tb não é legal em vias de pedras e terra, tem que usar 24" ou  26"
Na boa, em SWB passa longe da minha cabeça uma roda 26 na frente pra esse tipo de terreno, pedal ficaria muito alto e distante do chão e vc precisa direto descer um dos pés com rapidez pra se equilibrar (antes que eu esqueça, numa bike convencional isso é mil vezes mais fácil). é o que o honza galla fala naquele artigo no blog da azub. ele acaba recomendando a azub mini, que é dual 20, pra off-road, mesmo eles tendo modelos como a azub max que tem rodões e pode ficar super massa pra off-road mas, particularmente alta (aí as azub são mais altas que a média, ainda por cima). estar carregando bagagens fartas também é algo a se ter em mente.

não adianta só filtrar a água tem que ferver tb.

roda 26" é alta mas a roda 24" não é. eu uso na minha D5 under sem problemas e em
qualquer terreno com ou sem buraco e pedras.

foi eu que disse: sua bike é inadequada pois tem roda 20" na frente e por ser under vc senta em cima dela,
nesse tipo de bike a roda 20" não é boa em trilha, pode acreditar, já tive uma e troquei pela D5
com roda 24" devido a esse problema.

aquela azul sua que testei em Rio das Ostras é muito boa para esse tipo de trilha e não é alta

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com.br/duram
ninocoutinho

avatar

Mensagens : 1237
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Itabira - MG

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Sex Ago 02, 2013 11:50 am

duram escreveu:
foi eu que disse: sua bike é inadequada pois tem roda 20" na frente e por ser under vc senta em cima dela,
Ah, bom, foi vc que disse que era inadequada, e não eu! Twisted Evil  Aí não tem problema. Razz 

Qualquer bike pode ser adequada quando se quer viajar, basta que se queira e tenha disposição Wink . Aliás, viagem de reclinada é coisa que vejo com pouca frequência aqui no fórum, mas sei que a realidade é bem mais ampla que um fórum de internet e nem todo mundo quer fica se exibindo nos tópicos por aí. Cool Mas falando sério, eu posto pra dividir experiência e pra gerar interesse pela coisa. Acho que a interação podia ser até maior; em um dia esse tópico alcançou mais de 100 visualizações, sem ninguém ter respondido, ainda - e pra variar, foi o Roberto com começou cyclops . Valeu por participar e insistir na sua questão. Concordo com algumas coisas que vc pontua, mas discordo da maneira de fazê-lo - essa história de colocar uma bicicleta como inadequada, inapropriada... engraçado, que era tão inadequada, que eu estava lá, percorrendo em três dias os 200km mais penosos que já pedalei, vivendo um monte de coisa legal, e uma série de bicicletas adequadas estão por aí, paradas na garagem geek .

duram escreveu:
aquela azul sua que testei em Rio das Ostras é muito boa para esse tipo de trilha e não é alta
Do jeito que está, não. Banco muito deitado que nem faz vantagem nesse tipo de terreno, e pedivela muito longe do chão. Mas tem gente que faz versões da Meta com pneus beeeem largos e banco mais em pé. Ainda assim, tem a questão dos pedais no alto. Andando em estrada e rua não tem problema, mas com muitas retomadas de equilíbrio e até perdas de equilíbrio, como acontece em trechos de terra, fica bem pior. Tenho sete bicicletas dentro de casa e a Fox era a bicicleta mais adequada pro que eu ia fazer. O mais importante é que era a bicicleta que eu queria usar pirat .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mordaz

avatar

Mensagens : 2239
Data de inscrição : 22/05/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Sex Ago 02, 2013 12:02 pm

duram escreveu:
não adianta só filtrar a água tem que ferver tb.
Se filtrar e clorar, não precisa ferver.  

ninocoutinho escreveu:
duram escreveu:
foi eu que disse: sua bike é inadequada pois tem roda 20" na frente e por ser under vc senta em cima dela,
Ah, bom, foi vc que disse que era inadequada, e não eu! Twisted Evil  Aí não tem problema. Razz 
Nino, acho que você é quem foi inadequado por não assimilar bem a água "pura da fonte"... No
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fotolog.terra.com.br/bentrider
Mordaz

avatar

Mensagens : 2239
Data de inscrição : 22/05/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Sex Ago 02, 2013 12:09 pm

Li em algum lugar (não lembro se no BROL ou no site da Rans) que as crank-forward funcionam bem nos contextos de MTB.

Nino, uma coisa que você poderia fazer para melhorar a sua Fox é "endurecer" a suspa, trocando molas ou elastômeros, para não bater no fim de curso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fotolog.terra.com.br/bentrider
ninocoutinho

avatar

Mensagens : 1237
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Itabira - MG

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Sex Ago 02, 2013 1:20 pm

Mordaz escreveu:
Se filtrar e clorar, não precisa ferver.  
Um amigo aqui do trampo me disse dum filtro que ele viu uma vez que elimina até a bactéria do cólera (não sei se é raro algum que filtre, é que ele destacou esse fato)... disse que o cara foi fazer o experimento e "sujou" a água com tudo imaginável, até cocô de gato!! E tomou a água bonito!!! affraid Estou dando uma pesquisada nuns reviews aqui pra ver se acho as opções.

Mordaz escreveu:
Li em algum lugar (não lembro se no BROL ou no site da Rans) que as crank-forward funcionam bem nos contextos de MTB.
Talvez tenha a ver com o entre-eixos um pouco maior que das normais. O recebimento de impactos pele selim deve ser diferente, também, mas entendo pouquíssimo essas bikes.

Mordaz escreveu:
Nino, uma coisa que você poderia fazer para melhorar a sua Fox é "endurecer" a suspa, trocando molas ou elastômeros, para não bater no fim de curso.
Quando ela bate, mesmo, é no retorno. Demorei a prestar atenção nisso, na verdade o Davilson já tinha me explicado há milênios atrás, e só depois fui assimilar. Não sei se poderia ser feito algo numa suspa tão básica como essas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marcus Del Mastro

avatar

Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2011
Idade : 43
Localização : Sorocaba - SP

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Seg Ago 05, 2013 10:40 pm

Eita água pura da fonte...rsss.

Para quem quer mais amplitude (não quanto que aguenta um trocador traseiro). Talvez uma coroa a menos.

KNC 11-38
http://fairwheelbikes.com/kcnc-10-speed-titanium-cassette-shimano-p-4139.html

Kit para conversão 11-40 para SRAM 10sp 
http://www.componentsbike.it/shop/index.php?route=product/product&product_id=626

11-???
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=397467480321848&set=a.327310470670883.73749.319977664737497&type=1&theater

Tópico de fórum
http://forums.mtbr.com/drivetrain-shifters-derailleurs-cranks/11-38-11-40-cassette-10-sp-807780.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.pocketcar.org
ninocoutinho

avatar

Mensagens : 1237
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Itabira - MG

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Ter Ago 06, 2013 6:55 am

Marcus Del Mastro escreveu:
Eita água pura da fonte...rsss.

Para quem quer mais amplitude (não quanto que aguenta um trocador traseiro). Talvez uma coroa a menos.
Legais as opções, pena que todas pra 10v**. Sei não se vou aderir a esse trem, provavelmente não.

**edit: minto, no tópico do fórum linkam pro site da actiontec que faz ou ao menos fazia cassetes de titânio pra 8v.

No BROL o Bryan Ball fez o review do pinhão 41 a MTB Tools, diz q funciona de 8 a 10v:

http://www.bentrideronline.com/?p=8631

Um tempo atrás vi o Adil Filoso, um aficionado e incentivador das 29ers no brasil, anunciando a venda de um desses, usado.

Minha relação mais leve já é bem aceitável, que é 20x34. Isso na Fox e na Miyamura. Na Meta a proposta é 20x36, mas esqueceram de instalar minha coroinha 20 nela, então ainda está 22x36, que não é tão leve quanto 20x34 mas já é um bom adianto, e também acabo usando bastante o 32x36, até não dar mais e passar pra coroinha rsrsrs.

Mais leve que isso acredito que seja mais viável pra trike, mas entendo que a proposta inicial desses grandes cassetes What a Face é poder trabalhar com uma coroa apenas. Ou, pelo menos, é a proposta "de mercado".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marcus Del Mastro

avatar

Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2011
Idade : 43
Localização : Sorocaba - SP

MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   Ter Ago 06, 2013 11:55 am

Para variar estou no offtopic

Nino, se vc não pensa em passar para 10v e o mercado que te vender 11v, rsss.

Eu estou nos 9v, mas certamente o melhor custo é o 8v que dura, dura, dura...

No esquema 11v, saiu o grupo SRAM com esse absurdo de fábrica:
cassete 10-42t!!!!
http://www.praquempedala.com.br/blog/sram-anunciou-oficialmente-o-novo-grupo-de-mtb-1x11-x01/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.pocketcar.org
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Estrada Real Parcial   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Estrada Real Parcial
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» GM 01-Douglas DC-3 - Real Aerovias Brasília - Minicraft 1/144 Finalizado.
» N2... ESTRADA NACIONAL, COM UM BOM FILME!!!!!
» Real Linhas Aéreas
» [Imagens] Miro e Shaka OCE
» Transportes Aereos Salvador T.A.S.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Cicloturismo-
Ir para: